Empresário José Garcia Netto é Investigado por Lavagem de Dinheiro

Banqueiro Investigado por Possível Sociedade Oculta na Suzantur

O empresário José Garcia Netto, proprietário do Banco Caruana e da Cafac Sociedade de Fomento, está sendo investigado pela Polícia Civil por suspeita de lavagem de dinheiro. As autoridades também suspeitam que ele seja sócio oculto da Suzantur, concessionária de transporte público que opera em Santo André, Diadema, Mauá e Ribeirão Pires.

O inquérito policial, conduzido pelo delegado Tiago Fernando Correia no DPPC (Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania), em São Paulo, busca esclarecer as relações entre as empresas Suzantur, Caruana e Cafac, sediadas em Santo André. O delegado enviou um ofício ao juiz João de Oliveira Rodrigues Filho, da 1ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais de São Paulo, solicitando informações sobre a possível conexão de Garcia Netto com a massa falida da Itapemirim.

Fundada em 1953 por Camilo Cola (1923-2021), a Itapemirim era uma gigante do setor de transportes rodoviários, faturando R$ 150 mil por dia antes de decretar falência em julho de 2022. A massa falida foi adquirida pela Suzantur, cujo proprietário oficial é Claudinei Brogliato. No entanto, a polícia suspeita que Brogliato seja um testa de ferro de Garcia Netto.

No ofício de 4 de março deste ano, o delegado Correia pergunta se Garcia Netto, a Caruana ou a Cafac são credores da Itapemirim e solicita informações sobre a composição societária da Suzantur, suas operações e número de funcionários. O delegado também indaga sobre o administrador judicial da massa falida.

Esta não é a primeira vez que a Caruana é investigada. Em setembro do ano passado, o Banco Central solicitou à Polícia Federal e ao Ministério Público Federal a apuração de possíveis crimes contra o sistema financeiro praticados pelo banco. Uma inspeção do Banco Central identificou que, entre janeiro de 2017 e maio de 2019, a Caruana realizou uma série de empréstimos a clientes sem capacidade operacional de pagamento e maquiou os números financeiros para converter prejuízos em lucros.

A reportagem tentou contato com a Suzantur e o Banco Caruana na tarde de ontem para obter declarações sobre o assunto, mas não recebeu resposta até o fechamento desta edição.

By Camila Freitas

Você Pode Gostar