Vinicius Júnior presta depoimento após sofrer racismo na Espanha

O atacante do Real Madrid foi chamado de ‘macaco’ por um torcedor do Mallorca

O brasileiro Vinicius Junior depôs à Justiça espanhola nesta terça-feira (4) em caso em que foi alvo de racismo no futebol local. O atacante do Real Madrid fez declarações breves em que reafirmou as ofensas recebidas em fevereiro, em partida do seu time contra o Mallorca, fora de casa, em rodada do Campeonato Espanhol.

De acordo com o jornal espanhol Última Hora Mallorca, o depoimento foi feito por videoconferência para a juíza Martina Mora, titular do Tribunal de Instrução 3 de Palma, e foi breve. Vinicius disse que não ouviu as ofensas racistas ao longo da partida no estádio Son Moix. Mas constatou as injúrias por vídeo. E fez questão de cobrar uma punição ao infrator.

As ofensas foram constatadas em vídeo divulgado pelo canal “DAZN”, que filmou um torcedor do Mallorca gritando “Vinicius, macaco! É um p*** macaco”. As imagens fazem parte da acusação contra o torcedor, que foi pessoalmente para o tribunal e escondeu o rosto com um capuz e uma pasta.

INFRATOR PEDIU PERDÃO

Em um depoimento, o torcedor admitiu as ofensas racistas ao brasileiro e pediu perdão diante da juíza. Identificado pela polícia por vídeo, é investigado agora por crime de ódio. O ato racista foi cometido no dia 5 de fevereiro na partida.

O torcedor já sofreu sanções em nível esportivo. Ele foi multado em 4 mil euros, cerca de R$ 22 mil, foi banido do quadro de sócio-torcedor do Mallorca e está impedido de entrar em eventos esportivos por um ano.

 

By Camila Freitas

You May Also Like