Namorada de brasileiro que atacou Cristina Kirchner é presa na Argentina

A Polícia Federal da Argentina prendeu Brenda Uliarte, namorada do brasileiro que tentou matar a vice-presidente argentina, Cristina Kirchner. A prisão foi divulgada na noite de ontem (4) pelo jornal Clarín.

Segundo os investigadores, a jovem de 23 anos disse publicamente que não via o companheiro, Fernando Sabag Montiel, há dois dias do atendado. No entanto, imagens de câmeras de segurança mostraram os dois juntos no dia do atentado.

Fontes oficiais confirmaram à reportagem que Brenda foi presa na estação de trem Palermo. Uliarte foi transferida para Madariaga, em Buenos Aires, onde permanece detida e será interrogada nesta segunda-feira (5).

Jovem se diz ‘desconcertada’

Durante depoimento às autoridades policiais, Uliarte disse que estava “desconcertada” pelo que aconteceu, isto é, o atentado. O relato “buscou se distanciar das ações do agressor, mas a justiça federal apura sua possível participação nos fatos”, segundo o Clarín.

Apesar de acreditar que Montiel havia atuado sozinho no crime, inicialmente, a Justiça avalia a participação de outras pessoas. Nas imagens que captaram o crime, por exemplo, há movimentos que permitem levantar suspeitas.

Dessa forma, os agentes passaram a acompanhar as ligações telefônicas da jovem, que foi detida na estação de trem do Pacífico, na linha San Martín.

‘Reclamou da economia’

Em entrevista ao jornal Telefe, antes da investigação, Brenda havia elogiado Montiel. “É uma pessoa legal, que faz piadas, carinhosa, uma boa pessoa, eu não imaginava que ele seria capaz de algo assim”.

Já quando analisou o registro que captou o momento do crime, ela revelou que o namorado “reclamava da economia, da subida do dólar, mas como qualquer outra pessoa, não com agressividade”.

Ela afirmou ao Clarín que, embora vivesse junto com o suspeito, eles não eram mais namorados há um mês.

O atentado

Um brasileiro armado tentou atirar na vice-presidente da Argentina, Cristina Kirchner, na noite da última quinta-feira (1), na frente da casa dela, em Recoleta, Buenos Aires.

Cristina cumprimentava apoiadores quando o suspeito se aproximou dela com uma arma em mãos, conforme mostram imagens da rede C5N (veja abaixo)

Segundo a imprensa argentina, o suspeito de apontar a arma para a vice-presidente tentou atirar, mas o revólver falhou. O ministro da Segurança, Aníbal Fernández, confirmou a informação, também divulgada pela C5N.

O homem foi preso pelo atentado contra a vice-presidente e as autoridades o identificaram como o brasileiro Fernando Sabag Montiel, 35.

By Camila Freitas

You May Also Like